A todos aqueles que reproduzem os textos postados aqui, por favor, quando publicarem em outros blogs ou sites favor mencionar o nome do autor, e se possível nos informar para que tenhamos conhecimento e fazer uma parceria. qualquer dúvida ou sugestão mande um e-mail para pcefabi@hotmail.com. Paulo Cezar de Lima
English French German Spain Italian Dutch Russian Hindi Japanese Korean Arabic Chinese Simplified

segunda-feira, 22 de fevereiro de 2010

Esse Não é o evangelho de Cristo


Não é de hoje que tenho visto toda manhã de sábado na televisão programas evangélicos, que apresentam pessoas que antes eram drogadas, bêbadas e viciadas em jogos que, quando ainda estavam nessa vida pobre e desumana viviam em uma miséria espiritual e financeira, porém o que me espanta é essas pessoas dizerem que quando aceitaram a Jesus na igreja xxxxxxxxxxx, suas vidas mudaram da água para o vinho, elas dizem emocionalmente que, agora que estão na igreja xxxxxxxxxxx conseguiram conquistar vários apartamentos, vários carros na garagem um para cada dia da semana.


É engraçado elas afirmarem com tanto êxito que depois que começaram a ir à igreja xxxxxxxxxx, suas vidas mudaram, prega-se o nome de Jesus ou o nome da igreja?


Eu sou assembléiano desde que nasci, a acho muito estranho Jesus dar apartamentos e carros novos para os membros dessas denominadas igrejas, enquanto que muitos crentes que conheço às vezes não tem um sapato para ir a igreja, e olha que são crente fieis e dizimistas, oram pelas madrugadas e freqüentam a igreja diariamente.


A revista Eclésia publicou um artigo onde o pastor de uma dessas denominadas igrejas afirmou que Jesus nunca foi pobre, como Deus ele é dono de tudo, e nós cristãos também devemos ser ricos, não sei da onde ele tirou isso, e muito menos da onde esse pessoal que acredita nesse evangelho de prosperidade tem tirado essas afirmações.


O crente em Jesus tem o direito de ser próspero espiritual e materialmente, segundo a bênção de Deus sobre sua vida, sua família, seu trabalho. Mas isso não significa que todos tenham de ser ricos materialmente, no luxo e na ostentação.


Ser pobre não é pecado nem ser rico é sinônimo de santidade. Não devemos aceitar os exageros da "Teologia da Prosperidade", nem aceitar a "Teologia da Miserabilidade". Deus é fiel em suas promessa. Na vida material, a promessa de bênçãos decorrentes da fidelidade nos dízimos aplicam-se á igreja. A saúde é bênção de Deus. Contudo, servos de Deus, humildes e fiéis, adoecem e muitos são chamados á glória, não por pecado ou falta de fé, mas por desígnio de Deus.


Pb. Paulo Cézar de Lima

Nenhum comentário:

Artigos mais Lidos

Caixa de promessas