A todos aqueles que reproduzem os textos postados aqui, por favor, quando publicarem em outros blogs ou sites favor mencionar o nome do autor, e se possível nos informar para que tenhamos conhecimento e fazer uma parceria. qualquer dúvida ou sugestão mande um e-mail para pcefabi@hotmail.com. Paulo Cezar de Lima
English French German Spain Italian Dutch Russian Hindi Japanese Korean Arabic Chinese Simplified

domingo, 14 de agosto de 2011

Agnes Ozman



Agnes Ozman (1870-1937) era uma estudante de Charles Fox Parhan na Bethel Bible College em Topeka, Kansas. Agnes Ozman foi considerada por muitos como "A primeira a falar em línguas". Suas experiências despertaram o moderno movimento pentecostal, que começou no início do século 20.

Seus pais eram agricultores e, desde a infância, Agnes e seus seis irmãos participaram da Igreja Metodista Episcopal, em Nebraska. Como uma mulher jovem, Agnes participou das instituições bíblicas de seu tempo e, eventualmente, participou da Bethel Bible College em Kansas.

Em 01 de janeiro de 1901, Agnes Ozman se tornou a primeira membra do corpo discente em Bethel Bible College em Topeka.

Na Bethel Bible College, Agnes alcançou o auge de sua experiência espiritual, recebendo o batismo com Espirito Santo
durante uma tarde de serviço na escola.

Em uma carta de 1922 a Eudorus N. Bell, afirma Agnes que ela não entendia a língua ser a evidência do Espírito antes de sua plenitude: "Antes de receber o Consolador, eu não sabia que eu iria falar em línguas quando recebi o Espírito Santo porque eu não tinha este entendimento bíblico. Mas depois que eu recebi o Espírito Santo falando em línguas, tudo se revelou para mim e soube que eu tinha a promessa do Pai, como está escrito e como Jesus disse!

Ela disse:

"Na manhã seguinte, depois de receber esse presente poderoso, fui abordada com perguntas sobre a minha experiência na noite anterior... Eu indiquei referências bíblicas para mostrar que eu tinha recebido o batismo como Atos 2.4 "E todos ficaram cheios do Espírito Santo e começaram a falar noutras línguas conforme o Espírito lhes concedia que falassem.."

A experiência inicial Agnes Ozman foi um marco na história do pentecostalismo moderno. Mesmo depois de uma noite de sono, ela era incapaz de falar Inglês na manhã seguinte. De acordo com Parham, continuou falar em línguas por três dias. Tentando se comunicar com os alunos curiosos, ela diz que pegou um lápis para escrever:

"
Quando comecei a escrever, eu escrevi caracteres de outras línguas! Alguns dos textos interpretados contém uma mensagem maravilhosa! "

Parham acreditava que os caracteres eram de origem chinesa. Em uma entrevista com o Kansas City Times, Parham também afirmou que outros alunos cheios do Espírito Santo eram agora capazes de "escrever por inspiração."

A noite após o início do falar em línguas, as palavras de Agnes eram compreendidas por um homem que passava na rua, que a ouviu falar quando ela estava à serviço na missão da escola em Topeka, no centro da cidade. Esse incidente confirmou para o
Parham e seus alunos que pelo menos alguns receberam evidência com línguas estrangeiras, inteligível. Parham acreditava que este era o método pelo qual o Espírito nos ajuda a Igreja na evangelização do mundo.

Quando a Bethel foi dissolvida, Agnes Ozman continuou servindo o Senhor no trabalho missionário. Mais tarde, ela conheceu e se casou Filemon M. LaBerge, e ambos foram ordenados Pastores pelo Conselho Geral das Assembléias de Deus. (As Assembléias de Deus já consagravam mulheres a Pastoras em 1935) Como tantos outros pioneiros do pentecostalismo, ela sempre demonstrou uma insaciável fome de Deus e um desejo de ser completamente entregue ao trabalho de Seu Reino. Sua experiência em Bethel tornou-se um precedente poderoso para o nascente movimento da Fé Apostólica
(Que mais tarde originou a Assembléia de Deus) e incentivou outras pessoas a irem mais profundo nas águas do avivamento, cheios do Espirito.

O papel de Agnes Ozman foi ser peça chave na recuperação do ensino apostólico de línguas como evidência bíblica do batismo com Espírito Santo e que isto não deve ser jamais ignorado. As chamas do Pentecostes se espalharam a partir da escola de Bethel, em Topeka e se alastraram em um incêndio global, com o poder do Espírito Santo manifesto, evidenciado pelo falar em línguas.

O que Deus fez nascer na alma de uma pioneira de 30 anos, das planícies de Kansas, agora arde no coração de milhões de Pentecostais espalhados pelo mundo todo.

Agnes Ozman adormeceu e foi recolhida ao seu Senhor em 1937 por uma insuficiência cardíaca.

Fonte: www.basemissionaria.com.br

Nenhum comentário:

Artigos mais Lidos

Caixa de promessas